Diário do Nordeste – Bolso & Cia — dia dos Pais: fuja das fraudes

Não é de hoje que se recorre às compras online em busca de oportunidades, especialmente de melhores preços. Neste Dia dos Pais não será diferente e, em todas as situações, é preciso estar atento à segurança dos sites. O prazo de entrega das lojas também deve ser avaliado com atenção. Criminosos virtuais estão sempre em busca de um descuido para conseguir informações preciosas de consumidores. Para não ser enganado por sites falsos o cliente deve verificar se há proteção por criptografia das informações trocadas com a loja, impedindo que terceiros interceptem os dados. Veja detalhes como a existência no site de um cadeado fechado no lado esquerdo do browser e um selo no fim da home – normalmente indicando “site seguro”. Existem cópias de sites de e-commerces famosos muito semelhantes aos originais. Por isso, é preciso cuidado antes de inserir senhas ou números de cartões.

Educação financeira
O desconhecimento de como lidar com o dinheiro é um problema que afeta uma parcela expressiva da população. Não ter controle do que entra e sai da conta ou não saber o custo do dinheiro (na forma de juros) ao assumir um financiamento são apenas exemplos de problemas do cotidiano. Muita coisa pode mudar quando se descobre como controlar as próprias finanças e aprende a investir o dinheiro de forma correta. Tudo isso vem a partir da educação financeira. Ela traz a certeza de que o conhecimento sobre como gerenciar e investir o próprio dinheiro é de extrema importância para transformar a vida das pessoas.

13%
É o percentual
De brasileiros que usam as reservas financeiras para pagar as contas do dia-a-dia. O número é expressivo e mostra as dificuldades vivenciadas por boa parte da população, sobretudo diante da elevada taxa de desemprego. Entretanto, este patamar já esteve mais alto, atingindo 17,5% em 2016, quando a crise econômica se mostrou mais aguda. Os dados são oriundos de estudo do Ibre/Fundação Getulio Vargas.

Direitos no pós-venda
É frequente encontrar consumidores que após um bom atendimento durante uma compra se sentem desamparados no chamado pós-venda. Esse é um dos momentos mais negligenciados pelas empresas, que não sabem ou simplesmente subestimam a importância de um suporte correto depois de efetivada a comercialização. Conhecer os direitos é essencial não só para que consumidores exijam seu cumprimento, mas para que fornecedores melhorem a relação com os clientes, evitem abusos e futuras queixas. Quando prejudicado, o consumidor tem o direito de ser indenizado por quem lhe vendeu o produto ou prestou o serviço.
“A meritocracia é um modelo de hierarquização que se baseia nos méritos pessoais, na avaliação de desempenho, esforço e dedicação de cada indivíduo. No mundo do trabalho há distorções que impactam a meritocracia”
Cris Kerr – Palestrante, especialista em diversidade, empoderamento feminino e familiar.

Não deixe para depois 
É comum para muitas pessoas entrar no prejuízo se sabotando, deixando de fazer atividades importantes ou que lhes trariam possibilidades de crescer e ter uma rotina mais tranquila. Identifique atitudes de procrastinação e lembre-se: isso afeta sua vida e rendimento.
Adiar as tarefas mais complexas e que exigem mais dedicação e atenção;
Perder mais tempo que o necessário fazendo tarefas simples;
Inventar tarefas momentâneas e, com isso, adiar outras importantes;
Ligar o computador para trabalhar e se perder navegando em sites da internet;
Se distrair constantemente nas redes sociais;
Não ter foco;
Não cumprir prazos;
Perder oportunidades de inscrição em vagas de trabalho;
Deixar para fazer as coisas na última hora.

Veja a matéria em: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/negocios/coluna/bolso-cia-1.1646469/bolso-cia-dia-dos-pais-fuja-das-fraudes-1.1975910